segunda-feira, 25 de maio de 2009

assinaturas personalizadas
Alguns dos principais símbolos da festa junina:

Fogueiras: todos se reúnem par dançar e comemorar em volta da fogueira!
A fogueira tem outros significados milenares: proteção contra maus espíritos, purificação, agradecimento e homenagem aos santos da Festa(Santo Antônio, São João e São Pedro Santo Antônio).
Fogos de artifício: Segundo a tradição popular, o barulho dos fogos de artifício espanta maus espíritos e acorda São João para a festa.
Balões: Simbolizam a oferenda aos céus para a realização de pedidos ou agradecimento de desejos satisfeitos. Porém soltar balões é bem perigoso, pode causar grandes incêndios. Uma boa solução é confeccionar balões coloridos para enfeitar a festa.
Lavagem do santo: A tradicional lavagem de São João, no dia 24 de junho, é para simbolizar o batismo. Segundo a crença popular, no momento da lavagem a água do rio passa a ter poderes de cura. É por isso que os participantes molham os pés, o rosto e outras partes do corpo e guardam um pouco de sua água.
Levantamento do mastro: O mastro de São João é fincado no solo simbolizando o desejo de fertilidade da terra, de boa colheita. Apesar de ser "de São João", os três santos homenageados estão representados em sua ponta.
Casamento caipira: Uma das mais divertidas tradições das festas juninas é o casamento caipira – também chamado de "casório matuto" ou casamento na roça. A representação é cheia de brincadeira e gozações. A história sofre pequenas variações, mas o enredo é sempre o mesmo: a noiva fica grávida antes do casamento e os pais obrigam o noivo a se casar com ela. Desesperado, o noivo tenta fugir, mas é impedido pelo delegado e seus soldados, que arrastam o "condenado" ao altar e vigiam a cerimônia. Depois que o casamento é realizado, inicia-se a quadrilha.
Os diálogos podem ser criados livremente, desde que as personagens se preocupem em carregar bastante no sotaque caipira.
Depois de realizado o casamento todos vão comemorar e começa a Quadrilha!
Pau-de-sebo: É uma das brincadeiras mais comuns das festas juninas e tem origem portuguesa. Prêmios são colocados na ponta de um mastro engraxado com sebo. Ganha quem conseguir escalar o mastro, que tem no mínimo 5 metros de altura, e pegar a prenda.
Quadrilha: Em 1808, com a chegada da Corte portuguesa ao Brasil, difundiu-se, entre outras coisas, uma dança de origem francesa que logo caiu no gosto popular e foi incorporada às festas juninas: a quadrilha. Além dela, atualmente também são comuns folguedos e danças específicas de cada região do país.
Na quadrilha, homens e mulheres, de braços dados, entram em fila, puxados pelo "marcante" e pelo "contramarcante", que determinam a ordem dos passos.
Significado de alguns comandos da quadrilha (origem francesa):
- Balancê (Balancer): Os casais dançam juntos balançando em seus lugares.
- Cumprimento vis-à-vis; anavan; tu (Vis-a-vis; en avant; tout): Em filas defronte uma da outra, homens e mulheres avançam até se encontrar e se cumprimentam.
- Anarriê (En arrière): Homens e mulheres voltam a seus lugares.
Balancê com seus pares. Tur (Tour):Os pares, rodando, dão uma volta, no mesmo lugar.
Otrefoá (Autrefois):Repetem o Balancê.
Viravortê: Em círculo, cada cavalheiro passa a dama para o cavalheiro de trás. O mesmo passo é repetido até que todas alcancem seus pares.
Caminho da roça - As damas vão puxando os cavalheiros formando um grande círculo e depois voltando para a formação em fila.
Olha a chuva! - Os pares dão meia volta.
Já passou! - Todos fazem meia volta novamente dizendo:"Ehh!"
Olha o túnel - Um par coloca os braços para o alto segurando as mãos formando um túnel e os demais vão passando por baixo e se colocando adiante na mesma posição, alongando o túnel.
- Cestinha de flores: As damas levantam os braços por cima dos ombros e dão as mãos aos seus cavalheiros.
Créditos:www.qdivertido.com.br

0 comentários: