segunda-feira, 14 de setembro de 2009

As flores




Olavo Bilac
Deus ao mundo deu a guerra
A doença, a morte e as dores:
Mas, para alegrar a terra,
Basta haver-lhe dado as flores.



Umas, criadas com arte,
Outras, simples e modestas,
Há flores por toda a parte,
Nos enterros e nas festas.


Nos jardins, nos cemintérios,
Nos pauis e nos pomares,
Sobre os jazidos funéreos,
Sobre os berços e os altares.


Reina a flor! pois quis a morte,
Que a flor a tudo presida.
E também enfeite a morte
Assim como enfeita a vida.


Amai as flores, crianças!
Sois irmãs nos esplendores,
Porque há muitas semelhanças
Entre as crianças e as flores...

1 comentários:

TAZE NANE disse...

Thank you very much for your visit. Your blog is very nice. Liked it very much.