quarta-feira, 7 de julho de 2010

Amo-te tanto, meu amor... não cante


O humano coração com mais verdade ...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.

Soneto do Amor Total
Vinicios de Moraes

9 comentários:

Manuel disse...

Que magnifico este soneto do grande poeta Vinicius de Moraes.
Parabéns pelo seu blogue.

luna-2008 disse...

Hola, buen diaa, pase a leerte un poco y dejarte saluditos, abrazos fuertes, chaoo

Santa Cruz disse...

Olá Lu:
Lindo este post Vinicios de Morais escreve lindos sonetos-
Beijos para você
Santa Cruz

Maria disse...

Hola Ines
Precioso poema!!!
Besos y que tengas un hermoso fin de semana!

Claudia disse...

Hola, que preciosas palabras.
Saludos y buen fin de semana.

poetaeusou . . . disse...

*
amo a tua escolha,
como amo Vinicius !
,
conchinhas, deixo,
,
*

Machado de Carlos disse...

Belo Soneto!

Valeu!

JEAN9 disse...

ME ENCANTARIA INTERCAMBIAR LINKS BESOS http://tia-jean9.blogspot.com es un blog de manualidades paso a paso

JEAN9 disse...

ME ENCANTARIA INTERCAMBIAR LINKS BESOS http://tia-jean9.blogspot.com es un blog de manualidades paso a paso