segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Além da terra, além do céu,


no trampolim do sem-fim das estrelas,
no rastro dos astros,
na magnólia das nebulosas.
Além, muito além do sistema solar,
até onde alcançam o pensamento e o coração,
vamos!
vamos conjugar
o verbo fundamental essencial,
o verbo transcendente, acima das gramáticas
e do medo e da moeda e da política,
o verbo sempreamar,
o verbo pluriamar,
razão de ser e de viver.

Carlos Drummond de Andrade

15 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Conjugar o verbo amar sempre. Drummond, sabia das coisas.
Bjux

glinka121 disse...

Woooow- super :)

Claudia disse...

Hola amiga, pasamos a saludarte y desearte buena semana.

Sandra disse...

Precioso minuto poético..!!
Te deseo una buena semana..
Besos..!!

José disse...

Conjugar o verbo amar, está escrito no espaço, com um coração em forma de tofão.

suludes

Paco Sales disse...

Precioso poema, y una ilustración genial, un fuerte abrazo

José Ramón disse...

Magic poema Inés agradável.Obrigado pela visita.

Criatividade e imaginação fotos de José Ramon e seus comentários.

Você tem um blogs interessantes.
Cumprimentos

Mgomes - Santa Cruz disse...

Olá Doce Princesa. Lindo o teu post esse poema de Carlos:
beijinhos doces
Santa Cruz

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela poesia...Espectacular....
Cumprimentos

Osvaldo disse...

Só Drummond conseguia escrever assim.

Boa escolha, Inês.
bjs.
Osvaldo

José Alba disse...

Genial poema. Un abrazo

Elia disse...

Pasaba a saludarte,
feliz fin de semana,
abrazos
eljardindemiduende

Manuel disse...

Voltei com saudades de todos os amigos que habitam este mundo da blogosfera.
Carlos Drummond de Andrade é uma referencia da nossa língua.
Obrigado por este belo poema.

Thony Caro disse...

HOLA QUERIDA INES,: EL CONJUGAR EL VERBO AMAR ES LO MAS MARAVILLOSO, QUE PUEDA EXISTIR.-BELLISIMA ENTREGA Y GRACIAS POR ENVIARME TUS GRATOS SALUDOS EN MIS PRESENTACIONES.-
BESOOSSSSS

ελίτσα disse...

Ponha um tradutor no Gioukalili!
Para você!
Beijos
:))))))))))))