quarta-feira, 21 de julho de 2010

As sem-razões do amor...


Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.


Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, 20 de julho de 2010

Amor verdadeiro...

Não importa quão boa seja uma pessoa,
ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
William Shakespeare

sábado, 17 de julho de 2010

Quando o amor é sincero...


... ele vem com um grande amigo, e quando a amizade é concreta ela é cheia de amor e carinho

William Shakespeare

quarta-feira, 14 de julho de 2010

A Magia de Inês


Oh! Doce e bela Flor...
Que essa tua magia seja:
Magia de amor e carinho;
Magia de felicidade e de amizade.
E que essa linda Magia...
Faça brilhar o teu olhar;
E te faça sorrir de alegria:
Oh! Como eu gostava de ser,
Um lindo beija-flor?
Para poder Beijar;
A minha doce flor.
Oh! minha doce flor...
No meu eterno Jardim,
Eu te semeei:
Para que essa tua magia...
Faça sorrir as flores para mim;
E agora eu só quero:
Que a magia da nossa amizade,
Perdure por toda a eternidade.

Autor: Santa Cruz

meu doce e mágico poeta...
http://silenciodosmeussonhos.blogspot.com

sábado, 10 de julho de 2010

Mate com melancia...

Ingredientes:
1/2 lt. chá de mate
1 kg de melancia em pedaços grandes
adoçante ou açúcar
Modo de Fazer:
Para preparar o mate, coloque três colheres de sopa de mate em 500 ml de água bem quente, deixando em infusão por dois minutos. Coe e deixe esfriar. Misture todos os ingredientes e bata no liquidificador por um minuto e coe. Sirva gelado.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Amo-te tanto, meu amor... não cante


O humano coração com mais verdade ...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.

Soneto do Amor Total
Vinicios de Moraes

segunda-feira, 5 de julho de 2010

O tempo é muito lento para os que esperam...



Muito rápido para os que tem medo
Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno...

William Shakespeare

sábado, 3 de julho de 2010

Maior amor nem mais estranho existe...


Que o meu, que não sossega a coisa amada
E quando a sente alegre, fica triste
E se a vê descontente, dá risada.

E que só fica em paz se lhe resiste
O amado coração, e que se agrada
Mas da eterna aventura em que persiste
Que de uma vida mal aventurada.

Louco amor meu, que quando toca, fere
E quando fere, vibra mas prefere
Ferir a fenecer - e vive a esmo

Fiel à sua lei a cada instante
Desassombrado, doido, delirante
Numa paixão de tudo e de si mesmo.

Soneto do Amor Maior
Vinícius de Moraes

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Desconfie do destino e...

...acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando... Porque embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive, já morreu...
Luiz Fernando Veríssimo